Logotipo Inovar com QI
Logotipos dos Parceiros

Home arrow News arrow Agrupamento de Escolas Ana de Castro Osório arrow Mais uma boa ferramenta para os QI
Mais uma boa ferramenta para os QI PDF Print E-mail
Quarta, 19 Dezembro 2007

Mais uma boa ferramenta para os QIApós a instalação e algumas experiências com o funcionamento do “TurningPoint”, decidimos então submeter, em sala de aula e pela primeira vez, esta nova ferramenta a utilizar nos quadros interactivos através do Powerpoint.

Preparou-se para uma turma do 6º ano uma pequena unidade de aulas dirigida para a leitura orientada de um conto, escolhemos “O Rouxinol” de Hans Christian Andersen que faz parte do plano de Língua Portuguesa para este ano de escolaridade.

Apresentou-se o pequeno projecto à turma seleccionada, constando de quatro aulas de cinquenta minutos, meio bloco por semana. As primeiras duas foram orientadas para a leitura do conto e breve referência ao autor (o conto foi também apresentado no QI em formato ebook), na terceira aula resolveram-se dois “quizes” e jogou-se ao jogo da glória (exploração vocabular e ideológica do conto), e na última, implementou-se este sistema interactivo de respostas de grupo “TurningPoint” com uma apresentação a explorar também o seu vocabulário e as ideias.

Este conjunto de actividades opôs dois grupos, os dez rapazes, contra outras tantas raparigas, cuja pontuação acumulada nos “quizes” e no jogo da glória terminaria com o “TurningPoint” que apurava o grupo vencedor.

Após pequena demonstração à turma das características e potencialidades deste sistema de votação sem fios, a excitação foi crescendo logo nas primeiras aulas, cuja leitura foi acompanhada com música clássica. O desafio entre os dois grupos estreou-se com a resolução dos “quizes” e do jogo da glória, mas o auge foi atingido com a apresentação no “TurningPoint” e respectiva votação individual a cerca de vinte questões de tipologia diversa. Os dois grupos cuja pontuação, até agora, era muito próxima, bateram-se ao longo do questionário, tentando responder acertadamente às questões apresentadas, fazendo comentários e dando dicas erradas ao grupo opositor, a fim de levar os seus elementos a seleccionarem respostas erradas.

Foi efectivamente uma “autêntica delícia” observar aquela turma que raramente se entusiasma, a extravasar motivação, concentração e empenhamento nas actividades ao longo das quatro sessões, mas foi sobretudo na última, com a utilização do “TurningPoint” no quadro interactivo, que os alunos excederam as expectativas; quer fosse por ter sido a primeira vez que a usámos em situação aula, quer fosse porque todos a utilizaram ao mesmo tempo, contribuindo para a pontuação do grupo, certo é que este exemplo acabou não só por provar que esta é mais uma excelente ferramenta a utilizar nos quadros interactivos, como provocou uma verdadeira avalanche de possíveis actividades a desenvolver futuramente.

EB2,3 Ana de Castro Osório

 
< Prev   Next >

Adicionar a: Digg Adicionar a: Sapo Links Adicionar a: Diigo Adicionar a: Technorati Adicionar a: Spurl Adicionar a: Google O que é o Social Bookmarking?